Criatividade na visão do Filósofo Osho

Criatividade na visão do Filósofo Osho

17 de julho de 2020 Filosofia e Motivação 2

Por João Paulo Machado

Se podemos dizer que adolescente é uma condição para rebeldia, então Osho ao escrever o seu livro Criatividade – Liberando sua força interior, é para você, isso mesmo, VOCÊ! Mesmo que tenha 70 anos ou 50 anos, ser jovem é um estado de espirito, não físico, ou seja, o segredo está na criatividade de como você enfrenta a sua vida.

“E há também idiotas completos que espalharam este provérbio por toda a Terra: A mente vazia é a oficina do diabo. Não é! A mente vazia é a oficina de Deus.” – Criatividade, liberando sua força interior – Osho, 1999.

Ariano Suassuna, foi um escritor, advogado e professor de filosofia, autor de grandes obras como o Auto da Compadecida e dentre outros clássicos, aliás, um deles é o que usarei aqui para falar também sobre a criatividade, muitos já devem ter lido A Farsa da Boa Preguiça, bom se você ainda não leu, leia, pois, há de rir muito com tal novela que este Paraibano construiu na literatura brasileira, mas há neste enredo, uma citação que quero expor aqui, onde diz:

“Há uma preguiça com asas, outra com chifres e rabo. Há uma preguiça de Deus e outra preguiça do Diabo. ” – A Farsa da boa preguiça – Ariano Suassuna, 1960.

Bom, o que está citação de Suassuna tem a ver com a filosofia de Osho? Muitas coisas, pois em seu livro Criatividade, Osho diz que mente vazia não é oficina do diabo, e sim de Deus, é uma segunda oportunidade que você tem para poder criar as coisas, a escolha é sua, qual preguiça você quer para a sua vida? Se podemos dizer que boas ideias surgem quando menos esperamos, perceba que, é quando estamos rindo ou descontraindo que temos ideias para ampliar nossa felicidade, um exemplo disso é quando estamos na piscina, quem nunca quis tentar pular de um lugar mais alto apenas para se divertir? Ou quem nunca pegou um papelão para escorregar na grama? A criatividade surge em diversos momentos da nossa vida, a necessidade de melhorar nossa condição é um fato que temos levado sempre em nosso dna, e mesmo em condições extremas onde não vemos mais saídas! A vida é uma caixinha de surpresas, e precisamos entender os sinais, aproveitar a boa preguiça para alavancar nossas ideias e recriar nosso ambiente.

O adolescente é uma bomba de energia, e a criatividade é a maior forma de rebeldia de sua existência, se deseja criar algo, precisa se livrar de certos condicionamentos que existe, do contrário sua criatividade não passará de uma mera imitação. 

Francesc Petit, um grande publicitário brasileiro, certa vez disse que para ser uma pessoa criativa, você precisa fazer algo primeiro, esboçar a pior ideia que tiver em mente, coloque tudo no papel e desenhe a pior ideia que tiver, quando você acabar, verá que as boas ideias surgiram, pois, segundo ele, precisamos fazer isso para se livrar do monstro da criatividade, que atrapalha a percepção das boas ideias e não nos deixa pensar em coisas que realmente precisamos.

Veja, não sou um grande filosofo como Osho, ou um grande pensador como Suassuna, nem tão pouco tão inteligente quanto Petit, mas creio que assim como você, sou inteligente o suficiente para perceber que precisamos de uma boa preguiça, aproveitar o tempo para começar a esboçar ideias, para que então possamos abrir nossas mentes para uma condição de evolução, no que tange a nossa vida, resolver problemas e sair de certas circunstâncias são cruciais para a nossa sobrevivência, e sendo assim, precisamos saber encarar os fatos e lidar com tudo.

A preguiça ruim, podemos classificar o que talvez Osho diria ser, algo como oque o diabo domina, sendo aquele tempo ocioso que temos para aproveitar algo que possa ser realmente criativo, mas não fazemos, tornamos este tempo desnecessário apenas realizando atividades que de nada vão ser proveitoso, apenas para abastecer o ego ou criar mais problemas para nós mesmo.

Bom, no início deste texto eu lhe disse que precisamos ser jovens, então para fechar este pensamento, abordo mais uma citação de Osho, que você também encontra em seu livro, sobre a Criatividade:

“Muito poucos são aceitos como pessoas criativas, uns poucos pintores, poetas, um em um milhão. Isso é tolice! Todo ser humano é um criador nato. Observe as crianças e você verá: todas são criativas. ” – Criatividade, liberando sua força interior – Osho, 1999.

Bom, creio que já está mais que claro que precisamos nós manter jovens, preguiçosos e divertidos certo? (risos) Sim, a essência da criatividade é essa, criar e recriar condições que proporcionem bem estar, e o bem estar não seria ser feliz ou estar bem com tudo em sua volta? Então para encontrar a criatividade precisamos colocar tudo em uma perspectiva otimista, precisamos ver as adversidades com bons olhos, creio que Suassuna poderia dizer, que sua crença em uma condição criativa é estar preparado para o pior, e pensar mesmo assim, saber que tudo vai dar certo, não existe condição que diga o que é um resultado certo ou errado, existe condição que lhe diga o que é um resultado esperado ou não esperado, na administração classificamos isso como planejamento, onde os resultados são os fatores aplicados sobre condições efetivas que proporcionam uma possível evolução ou não, mas isso não é um fator que venhamos a dizer ser negativo, apenas, que precisamos rever nossas ações e recomeçar, até atingirmos os nossos objetivos.

Precisamos entender que nos processos da vida, é necessário enfrentar com bons olhos as adversidades, criar possibilidades e aplicar métodos que possam gerar bons resultados esperados, assim saberemos o que pode acontecer em certas variações, vamos crescendo como pessoa, aprendendo a lidar com tudo, criando e recriando soluções para a nossa vida.

Espero ter despertado o seu lado criativo, e que possa enfrentar as suas adversidades de forma mais otimista e prazerosa, eu vou ficando por aqui! Até a próxima, tchau!

Fonte:

Criatividade : liberando sua capacidade de invenção / Osho ; tradução Milton Chaves de Almeida. – São Paulo : Cultrix, 2016. (1º Edição 2001 – 8ª reimpressão 2016.)

Suassuna, Ariano, 1927- Farsa da boa preguiça / Ariano Suassuna, Ilustração Zélia Suassuna – 1ª ed. – Rio de Janeiro : José Olympio, 2013.

Francesc Petit – One minute tips / Acesso ao canal do Youtube Escola Cuca no link : https://www.youtube.com/watch?v=E2cJea_mw8M (Acesso em 17 de Julho de 2020)

Imagens: pexels.com

 

2 comentários

  1. Avatar Gabriela Blank disse:

    Deu um boom na minha mente depois de ler isso kkk deu ate curiosidade de pesquisar sobre osho, muito top.. Amei demais!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *